Por que o Porcelanato Técnico Extrudado é melhor do que o granito

26 de novembro de 2018 • Por: Portceramic Brasil

Na hora de escolher o piso industrial para usar na sua reforma ou construção, você pode se deparar com a possibilidade de escolher entre o porcelanato técnico extrudado e o granito. Embora não sejam sequer parecidos em muitas de suas características, ambos acabam sendo colocados entre as opções para quem precisa de um material que seja resistente e, ao mesmo tempo, torne o ambiente bonito.

Para que você não tenha dúvidas sobre qual a opção correta, resolvemos traçar um comparativo e destacar razões que atestam que o porcelanato técnico extrudado é melhor do que o granito na hora de decidir pelo piso industrial ideal para o seu negócio. Vamos a elas?

Como já tratamos em matérias anteriores, o porcelanato técnico extrudado é um piso técnico de alta qualidade indicado para uso em comércios, indústrias e áreas de alto fluxo de pessoas e maquinário, tanto internas como externas. Ele é desenvolvido pelo método chamado de extrusão, que consiste em forçar a massa da qual é composta a peça cerâmica a passar por uma abertura que lhe dá o formato desejado.

Essa massa do porcelanato técnico extrudado é diferenciada de qualquer outro piso que se coloque no mercado como tipo industrial porque é um composto feito com matéria-prima do que chamamos de “reduzida granulometria”. Isso, de modo simplista, significa que o material sólido usado para a confecção do piso é triturado até ficar em partículas e, apenas depois disso, é empregado com outros produtos no processo de fabricação.

 

Fabricado para ser resistente e durável

Essas duas ações que envolvem o porcelanato técnico extrudado – a composição da matéria-primeira mais o método que lhe dá o formato – são completadas pelo tratamento que a massa recebe em fornos de alta temperatura e que finaliza o processo e transfere ao produto características de grande importância. As duas primeiras são resistência e durabilidade.

Neste aspecto, a comparação com o granito já indica uma vantagem para o porcelanato técnico extrudado. O granito é uma rocha que pode ser utilizada em construções e reformas e que tem a resistência apontada justamente como um de seus pontos fortes. Acontece que enquanto suas características são obtidas de forma natural, o porcelanato técnico extrudado foi minuciosamente desenvolvido com essa função.

Assim, embora não sejam tão comuns, as rachaduras podem aparecer sim no granito, provocadas por uma irregularidade do solo ou mesmo pelo fato de que por ser encontrado na natureza, o granito possa sofrer algum dano ocasionado a partir do tratamento ao qual precisa ser submetido antes de chegar ao mercado.

 

Reparos no granito custam mais caro e deixam marcas

O granito, então, está sujeito a sofrer danos. As pequenas rachaduras, arranhões ou mesmo lascas podem até ser consertados com o uso de epóxi. Contudo, quando áreas maiores são danificadas, nem sempre é possível fazer o reparo. E quando possível, o conserto exige que se recorra a profissionais específicos que, em função desta especialidade, têm o valor da mão de obra mais caro. Para complicar, mesmo com a fissura reparada, não é possível esconder a emenda criada a partir da rachadura.

Com o porcelanato técnico extrudado não há o mesmo problema. A possibilidade de rachadura ou quebra deste piso industrial, apontado como o melhor disponível no mercado, é mínima em função da maneira como é fabricado. Contudo, se isso acontecer, basta a substituição da peça danificada por outra.

Essa é outra característica que dá vantagem ao porcelanato técnico extrudado. A fabricação por extrusão com corte plano permite que as peças construídas sejam idênticas em seu tamanho. Isso facilita a troca de uma que esteja danificada por outra. Sem marcas que o deixem com a aparência comprometida. Sem contar que isso também tem grande relevância na hora do assentamento, tornando o processo mais simples e rápido.

 

Porcelanato técnico extrudado é mais simples para instalar

A instalação é outro fator que, no comparativo, dá ampla vantagem ao porcelanato técnico extrudado. No caso do granito, esse processo provoca muita sujeira, especialmente na hora do corte das peças – que é muito difícil e, normalmente, tem que ser feito por alguém especializado. Como se trata normalmente de um material muito denso, ainda se corre o risco de sofrer uma rachadura, lasca ou quebra da peça e aí não há outra solução que não seja a substituição da mesma.

Isso sem contar que por se tratar de um material denso e pesado, o custo do transporte também é elevado.
Já o porcelanato técnico extrudado chega à sua obra pronto para a instalação que, por sinal, é feita de forma rápida por qualquer profissional que entenda de assentamento de pisos, sem a necessidade de uma especialização. A simetria das peças faz com que o resultado final desse trabalho seja um design diferenciado, com pequeno espaçamento entre elas e, consequentemente, pouca área de rejunte.

Economia de tempo e, claro, de material. O que, cá entre nós, é um alento para quem está reformando ou construindo.

 

Segurança é item de série no porcelanato técnico extrudado

Já no aspecto segurança, a comparação coloca o porcelanato técnico extrudado muito à frente ao granito. Enquanto a cerâmica técnica fabricada por meio de extrusão já nasce com características que impedem que os pedestres que por ela transitam escorreguem, o granito é por natureza liso e escorregadio quando molhado, por isso, exige um tratamento especial para se tornar antiderrapante. Ou seja, um custo extra.

No caso do porcelanato técnico extrudado, pequenas áreas côncavas que fazem parte do desenho da face do piso garantem a aderência de quem caminha por ele. Eles formam uma espécie de ventosa em contato com a sola dos pés ou dos calçados e impedem que se escorregue mesmo em áreas normalmente inundadas, como o ambiente de cervejarias, por exemplo.

 

Resistência à ação de agentes externos

E quando falamos no derramamento de materiais, mais uma vez o porcelanato técnico extrudado desponta como favorito na hora de escolher o seu piso industrial. Acontece que o concorrente aqui analisado, o granito, até se sai bem quando o objetivo é não sofrer danos causados pela água. Desde que, é claro, que sua superfície seja selada (um tratamento ao qual o material é submetido).

Contudo, se o local no qual for aplicado estiver sujeito a produtos ácidos, essa acidez certamente causará a remoção do selador e provocará manchas. Para evitar que isso aconteça, o granito exige que sua superfície seja limpa e, também, polida regularmente para evitar que fique manchado.

Já o porcelanato técnico extrudado é praticamente impermeável e, assim, resistente à ação de agentes ácidos. Nem mesmo o ácido lático, um dos mais abrasivos na indústria da alimentação, é capaz de penetrar a sua superfície. Com isso, para manter a aparência de novo, basta manter uma limpeza constante do piso. Ou seja, seu custo de manutenção é bem mais barato e não requer muitas preocupações.

 

Facilidade para a limpeza

No aspecto “limpeza”, alguns podem pensar que o granito, por sua condição lisa, seja mais fácil de ser cuidado. Engano! Apesar de ser antiderrapante, o que nos pisos comuns representa um problema na hora da limpeza, o porcelanato técnico extrudado, como explicamos acima, não utiliza a aspereza para oferecer segurança para quem caminha por ele, mas sim um desenho especial que não causa transtornos na hora da limpeza. Assim, o porcelanato técnico extrudado consegue manter o aspecto liso do granito sem perder sua característica de ser seguro para quem transita por ele.

 

Vitória tranquila do porcelanato técnico extrudado

Agora você já sabe que é vantajoso optar pelo porcelanato técnico extrudado em vez do granito na sua obra. Para facilitar, vamos recordar todos os aspectos que avaliamos nesta matéria e que dão ampla vantagem ao piso técnico desenvolvido a partir do processo de extrusão:

  1. É mais resistente porque foi desenvolvido minuciosamente para essa função;
  2. Sua durabilidade é maior;
  3. O custo de reparo é muito menor;
  4. Não requer transporte especializado;
  5. Seu assentamento é fácil, sem exigir conhecimentos específicos;
  6. Não causa sujeira excessiva para ser instalado.
  7. Aderência aos pés que traz segurança para quem caminha;
  8. Resistência a agentes ácidos;
  9. Resistente a manchas, garantindo aspecto de novo por mais tempo;
  10. Facilidade para limpeza.

E você que já optou pelo porcelanato técnico extrudado, que tal compartilhar sua avaliação com quem ainda está escolhendo sua melhor opção em piso industrial?